Isolamento para prevenir o avanço da Covid-19 provoca crescimento dos casos de violência doméstica.

Entre fevereiro e abril, as brigas de casais tiveram aumento de 431 por cento, de acordo com dados coletados pela empresa de pesquisa Decore e Pulse.

O levantamento, feito a pedido do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado pelo jornal O Globo, se baseou em relatos feitos pelo Twitter.

Muitos dos comentários se referiam a brigas entre vizinhos e foram postados na rede social entre oito da noite e três da madrugada.

Na maioria deles, o marido teria gritado ou agredido a esposa.

De acordo com a pesquisa, um em cada quatro casos ocorreu na sexta-feira.

Na comparação com fevereiro, quando ainda não tinha começado a quarentena, os relatos tiveram aumento de 37 por cento em março e de 53 por cento em abril.

Ao mesmo tempo, levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta que nesse período houve queda nos boletins de ocorrência sobre violência doméstica.

Na avaliação da diretora-executiva do órgão, Samira Bueno, a pesquisa mostra que as mulheres estão mais vulneráveis durante o isolamento social.

E o confinamento faz com que deixem de procurar uma delegacia para registrar o boletim de ocorrência, conclui a especialista.