O vírus da Covid-19 pode permanecer no organismo por tempo desconhecido, mesmo depois de a pessoa se recuperar da doença.

 

Quem faz o alerta é o professor titular de virologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, a USP, em Ribeirão Preto, Eurico Arruda.

 

Em entrevista ao jornal O Globo, o especialista em coronavírus afirma que ter anticorpos não significa que a pessoa esteja imune à Covid-19.

 

Ele lembra que muitos países e empresas planejam testar os funcionários para saber se desenvolveram defesas contra o vírus.

 

De acordo com o professor Eurico Arruda, o anticorpo mostra que a pessoa foi exposta ao vírus e produziu uma resposta, mas não garante que ela tenha deixado de ser portadora da Covid-19.

 

O vírus pode ficar escondido no organismo e voltar a atacar se por algum motivo as defesas se enfraquecerem.

 

Ainda não conhecemos a persistência do novo coronavírus e é preciso mais testes específicos para detectar se os anticorpos desenvolvidos são mesmo capazes de bloquear uma nova infecção, afirma o especialista.

 

Por isso é importante que as pessoas mantenham as medidas de desinfecção das mãos e distanciamento social.