Covid-19 pode provocar declínio cognitivo por vários meses, após a pessoa ser infectada.

 

Nos casos mais graves, o impacto provocado pode ser equivalente a um envelhecimento de dez anos do cérebro.

 

A conclusão é de estudo do Imperial College London, no Reino Unido, divulgado pelo Valor Econômico.

 

A pesquisa envolveu mais de 84 mil pessoas e ainda não foi revisada por outros especialistas.

 

No estudo, os participantes foram submetidos a testes cognitivos em vários domínios e os resultados consideraram a idade e o perfil demográfico de cada um.

 

Os cientistas perceberam que os piores desempenhos foram de pessoas que haviam se recuperado após a suspeita ou a confirmação da infecção por Covid-19.

 

É considerado problema cognitivo a dificuldade para processar informações, o que inclui a atenção, o raciocínio e a memória.

 

Os pesquisadores britânicos esperam que as conclusões sirvam de base para outros estudos mais detalhados, sobre os danos que o vírus pode causar no cérebro.