Um dos setores que mais geram emprego, no País, indústria retoma atividades e volta ao patamar de antes de crise.

 

Em setembro, a produção média cresceu 2,6 por cento, na comparação com agosto, apontam dados do IBGE.

 

Foi o quinto avanço seguido, numa retomada que começou no mês de maio, após o período mais duro da quarentena, entre março e abril.

 

Já na comparação com setembro do ano passado, o crescimento foi ainda maior: 3,4 por cento.

 

Nesse caso, foi a primeira alta depois de 10 meses de queda.

 

No geral, dá pra dizer que indústria conseguiu recuperar as perdas de 27 por cento registradas entre março e abril; e superar, em setembro, o desempenho de fevereiro, último mês antes da decretação da pandemia.

 

Ainda sobre os dados de setembro, destaque para os setores de couro, calçados, artigos de vestuário e para a fabricação de veículos, que cresceram acima de 14 por cento, com a retomada econômica.

 

Também tiveram desempenho acima da média segmentos como: produtos farmacêuticos, aparelhos elétricos, equipamentos de informática e eletrônicos, e itens de perfumaria, sabão e limpeza.

 

Por fim, vale destacar que a produção industrial, do começo do ano até agora, ainda é sete por cento menor que no mesmo período de 2019.