A produção e venda de motos diminuíram em outubro, na comparação com setembro.

 

A queda registrada no Polo Industrial de Manaus foi de 13 e meio por cento.

 

A Abraciclo, entidade que representa o setor, informa que no mês passado foram produzidas 90 mil e 900 motos.

 

Em setembro, o número ficou em torno de 105 mil unidades.

 

Nas vendas a redução foi de três e meio por cento, com 96 mil e 100 emplacamentos.

 

Em relação a outubro do ano passado, a produção diminuiu 16 vírgula sete por cento e as vendas caíram dois vírgula três por cento.

 

O setor de motos segue no vermelho no acumulado do ano.

 

De janeiro a outubro a produção soma 784 mil e 400 motos, volume 17 por cento menor que o do mesmo período de 2019.

 

Já as vendas tiveram queda de 18 vírgula oito por cento, com pouco mais de 720 mil unidades comercializadas em dez meses.

 

Em entrevista ao G1, o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, diz que alguns fabricantes ainda encontram problemas com o fornecimento de insumos, mas sem impacto importante nas linhas de produção.

 

A estimativa é que em 2020 sejam produzidas 937 mil motos, quantidade 15 vírgula quatro por cento inferior ao volume do ano passado.

 

Para os emplacamentos, a previsão é de 905 mil unidades, uma queda de 16 por cento em relação a 2019.