Candidatos diagnosticados com Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, vão poder remarcar a data do Enem. 

A informação é do Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, organizador da prova.  

Para isso, o candidato infectado terá que informar a condição de saúde na Página do Participante do Enem na internet, anexando laudo médico com nome completo, descrição do caso e o CID, que é o código correspondente à Classificação Internacional de Doença.  

No documento também precisa constar identificação, assinatura e registro em órgão competente do médico, como o CRM, que é o Conselho Regional de Medicina.  

Se estudante for diagnosticado com o novo coronavírus no dia da prova, portanto sem tempo hábil para realizar os procedimentos necessários, deverá ligar para a Central de Atendimento do Inep, no número 0800-616161, e comunicar a situação.  

Em ambos os casos, a aprovação ou a reprovação do pedido de adiamento da prova, em razão da contaminação por coronavírus, será divulgada na Página do Participante e, nos casos em que a justificativa for aceita, o candidato deverá refazer a prova nos dias 23 e 24 de fevereiro, mesma data do Enem para pessoas privadas de liberdade. 

Lembrando que o Enem estava originalmente marcado para ser realizado em novembro, mas, em razão da pandemia, as provas impressas foram adiadas para em 17 e 24 de janeiro de 2021 e a inédita versão digital do Enem vai ocorrer em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.