Comprar um presente de Natal para si mesmo é a intenção de 46 por cento dos brasileiros.

O percentual corresponde a 72 milhões de pessoas e embora pareça alto, é 19 pontos percentuais inferior ao do mesmo período de 2019.

No ano passado, 65 por cento dos consumidores pretendiam se presentear no final do ano.

Os números são de pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito, em parceria com a Offer Wise Pesquisas, realizada nas capitais do País.

O levantamento mostra que por causa da crise econômica gerada pela pandemia, este ano as pessoas estão mais cautelosas em relação às compras.

Entre os que pretendem adquirir algo para si mesmos, 44 por cento afirmam que farão isso porque precisam de algum produto.

Outros 39 por cento acreditam que merecem uma recompensa por terem trabalhado tanto em 2020.

E para 15 por cento, o Natal é somente um pretexto para comprar.

Alguns dos itens mais desejados por esses consumidores são roupas, calçados, perfumes e cosméticos, acessórios, smartphones e livros.

De acordo com a pesquisa, o gasto médio será de 163 reais.