Faturamento dos shoppings caiu 33 POR CENTO em 2020 e registra retrocesso no setor ao patamar de 10 anos atrás.

A queda nos números de vendas e público é resultado do distanciamento social provocado pela crise sanitária.

A região sudeste foi a mais afetada, com queda de 35 POR CENTO nas vendas.

No ano passado, o movimento atingiu 128 BILHÕES DE REAIS, número semelhante ao das vendas em 2009.

Segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers a circulação de pessoas ficou próxima dos registros de 2010, com 341 milhões de visitas no ano.

Mesmo com a crise, o país ganhou SETE novos empreendimentos e reconheceu outros 17 no perfil do setor.