Este ano o Dia dos Pais será comemorado em oito de agosto, segundo domingo do mês.

E a previsão é que as vendas para a data cresçam 13 vírgula nove por cento, na comparação com o mesmo período de 2020.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, a CNC, estima que o varejo deverá faturar cerca de seis bilhões de reais.

Em agosto de 2019, as vendas para o Dia dos Pais alcançaram cinco bilhões 970 milhões de reais e, no mesmo período de 2020, ficaram em torno de cinco bilhões de reais.

O comércio varejista tem mostrado sinais de recuperação nos últimos meses e de acordo com a CNC, apesar de a movimentação dos consumidores em lojas físicas ainda não ter se normalizado, já foi percebido um aumento.

Os canais digitais também têm ajudado a compensar a redução dos clientes presenciais e registraram crescimento de cerca de 47 por cento nas vendas do primeiro semestre, sobre o mesmo período do ano passado.

Alguns dos presentes mais procurados para os pais serão os artigos de vestuário, acessórios e calçados, seguidos das utilidades domésticas e dos eletrônicos.

Na sequência, nas intenções de compra, aparecem os produtos de perfumaria e os cosméticos.