Cada vez mais dependente de sistemas informatizados, pequenos comércios, como lojas, lanchonetes e farmácias sofrem com ação de hackers. 

Muitos deixam de operar por horas quando são invadidos por ataques de ransomware ou phishing, aquelas invasões que cibercriminosos fazem para extorquir dinheiro ou roubar dados da rede. 

Gustavo de Camargo, diretor da empresa de cibersegurança VU Security, explica como as empresas podem se proteger dessas invasões: 

Sonora

O especialista destaca que os maiores riscos de invasão de dados ainda são as permissões que o próprio usuário do sistema concede ao abrir mensagens falsas, principalmente, aquelas que prometem promoções e prêmios: 

Sonora

O Brasil ocupa a quinta posição entre os maiores alvos de cibercrimes contra empresas, atrás apenas dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e África do Sul.